Gestão de suprimentos: Aprenda como fazer de forma estratégica em sua metalúrgica

Man, factory, remote control in the hands of a production background

Diante de um ambiente econômico desafiador, a indústria metalúrgica deve sempre buscar reduzir custos, enquanto aumenta ainda mais a inovação, melhora o serviço oferecido ao cliente e a capacidade de resposta. No entanto, para atingir essa meta é necessário realizar uma eficiente gestão de suprimentos e um trabalho colaborativo envolvendo toda a equipe de logística e principalmente os fornecedores.

Isso porque nenhuma empresa é uma ilha, isolada de tudo e todos, muito pelo contrário. Pois além de precisar se relacionar bem com seus clientes, parceiros e investidores, a metalúrgica deve ainda cuidar do relacionamento com fornecedores de suprimentos. Somente dessa forma é possível se manter em pleno funcionamento e otimizar todos os processos.

E, você, já ouviu falar sobre gestão da cadeia de suprimentos, também conhecida como Supply Chain Management (SCM)? Neste post iremos falar justamente sobre este conceito, assim como a sua importância e como colocá-lo em prática na indústria metalúrgica. Ficou interessado em saber mais? Então continue lendo até o final.

O que é a gestão de suprimentos?

Quando se fala em gestão de cadeias de suprimentos, muitos gestores, gerentes e compradores de indústrias metalúrgicas conseguem pensar apenas no cuidado logístico. Ou

seja, em quais fornecedores escolher, quanto pagar pelos produtos ou serviços e quais devem ser as estratégias e ações para receber, estocar e distribuir produtos.

É claro que não restam dúvidas de que a logística é a peça chave dentro da realidade de uma metalúrgica e, por isso, necessita de cuidados especiais para obter processos mais ágeis, produtivos e com custos reduzidos ou controlados. No entanto, é necessário ressaltar que a gestão de suprimentos é muito mais e vai muito além do que apenas a parte de logística.

Uma visão mais ampla da gestão de suprimentos compreende que determinado produto só chega até o cliente final depois do esforço cumulativo de diversos fatores, incluindo a própria metalúrgica, passando pelos fornecedores, até chegar aos transportadores e órgãos públicos.

Ao compreender esse esforço, é importante ter em mente que essa relação não é resumida apenas aos processos de compra, transporte, estocagem e venda. Outros processos estão envolvidos, como a troca de materiais, o compartilhamento de informações estratégicas, além da adoção de políticas de conformidade conjuntas, compliance e o esforço constante de integração de todos os envolvidos.

Com isso, é possível listar as principais atividades que são realizadas dentro da gestão de suprimentos. São elas:

  • Procura, localização e seleção de fornecedores;
  • Compra de materiais e insumos;
  • Fabricação de produtos;
  • Transporte de suprimentos e produtos;
  • Gestão do fluxo diário de materiais;
  • Coordenação da ação de fornecedores, transportadores e clientes;
  • Criação e manutenção de canais de comunicação entre setores e processos da cadeia de suprimentos.

Qual a importância da gestão de suprimentos na metalúrgica?

Conforme dito anteriormente, em um mercado altamente competitivo, as empresas buscam diferentes estratégias capazes de otimizar a maneira como seus recursos são utilizados, pensando também em reduzir custos.

Além disso, hoje os consumidores procuram por produtos de bom custo-benefício, portanto é essencial que a metalúrgica atenda essas demandas com nenhum ou o mínimo de desperdício possível. Justamente por isso, a gestão de suprimentos passou a ter um papel essencial para que as empresas funcionem livres de erros.

Somente uma boa gestão de suprimentos é capaz de dar ao negócio a capacidade de identificar como os suprimentos poderão ser utilizados da melhor forma e, com isso, reduzir

ao máximo as chances de haver desperdícios na cadeia operacional e, automaticamente, evitar prejuízos financeiros ao negócio.

Como consequência, portanto, a sua aplicação a médio e longo prazo poderá colocar a metalúrgica em um lugar de destaque no mercado, já que os produtos e serviços serão feitos com menor custo e, logo, poderão atender um público mais amplo.

Então, como colocá-la em prática na indústria?

Com certeza você deseja sempre melhorar o fluxo e o uso de suprimentos nas atividades da indústria, não é mesmo? Então, agora que você já sabe mais a fundo o que é e a importância da gestão de suprimentos, é hora de entender na prática como ter uma gestão de suprimentos eficiente. Confira as dicas a seguir.

Promova maior agilidade e organização na linha de produção

O primeiro passo para colocar em prática uma gestão de suprimentos eficiente é fazer o mapeamento de todos os processos da indústria metalúrgica. Ou seja, de todas as etapas necessárias para entregar o produto final.

Neste momento, é importante que o responsável  levante o maior número de dados e informações sobre as etapas que constituem o processo de produção. Assim, é possível identificar quais são as fragilidades da indústria como, por exemplo, depender de um único fornecedor ou demorar muito para entregar o produto final. Somente assim dá para adotar medidas que organizem esses processos e promovam mais agilidade.

Seja parceiro dos fornecedores

Não ter produtos disponíveis é um grande problema para as indústrias, certo? Mas, ter produtos em excesso também é ruim, pois isso significa dinheiro parado e estoque congelado.

O excesso em estoque requer maiores custos e provavelmente pode gerar mais perdas para o negócio. Portanto, para evitar esse tipo de problema você pode compartilhar com os fornecedores o seu sistema de cadeia de suprimentos, já que eles são responsáveis por produzir e entregar de acordo com as necessidades da empresa.

Nesse momento, o seu fornecedor deve ser o seu maior parceiro, assim como a equipe de logística. Ao ter acesso a esses dados, ele pode ajudá-lo e fornecer materiais de acordo com suas necessidades.

É essencial que os processos das empresas e dos fornecedores estejam conectados, pois se não houver sincronia, pode haver falhas na demanda e na disponibilidade.

Além disso, o poder da negociação com os fornecedores também é importante. Afinal, por meio dela você busca melhores preços, condições, prazos e níveis de qualidade, evitando possíveis problemas, desencontros, divergências de informações, etc.

Escolher um fornecedor não é como ir ao supermercado pegar um produto, pagar e ir embora. É preciso estabelecer canais de comunicação, compartilhar informações importantes e solucionar problemas em conjunto.

Conheça as demandas de produção

Uma maneira de gerenciar corretamente a cadeia de suprimentos da metalúrgica é fazendo a previsão de demandas internas e externas. Uma forma de fazer isso é analisar os históricos de venda da empresa.

Para prever a demanda do mês de Setembro, por exemplo, você deve verificar os números referentes à Agosto, fazendo comparativos de crescimento dos períodos similares para comprar na quantidade certa e saber o quanto irá vender.

Durante a previsão também é preciso calcular a possibilidade de imprevistos na cadeia de produção.

Por fim, é necessário reforçar um ponto principal da gestão de suprimentos: o planejamento estratégico. Todos os fatores listados acima devem fazer parte do planejamento empresarial da metalúrgica.

Na prática, isso significa que é necessário analisar tudo aquilo que é oriundo da gestão de suprimentos de maneira ininterrupta, traduzindo informações em relatórios gerenciais para que então sejam traçados os próximos passos da empresa envolvendo todos os setores responsáveis. Ao fazer isso, é possível ter uma gestão de suprimentos cada vez mais eficiente.

Além disso, se você gostou deste post, não deixe de conferir agora mesmo a oferta especial de bobinas da Urifér! Faça uma cotação e receba os produtos em até 48 horas na Grande São Paulo.

Share:

Deixe uma resposta