Você sabe quais são os defeitos de laminação mais comuns e como combatê-los?

defeitos-da-laminacao

Em meio aos muitos temas e assuntos discutidos na metalurgia, um dos mais recorrentes sem sombra de dúvidas é sobre os defeitos da laminação que acabam por prejudicar não apenas o produto final, mas também todo o projeto a que o laminado é acrescentado.

A fim de elucidar mais sobre o assunto, neste artigo são apresentados os principais defeitos e como eles acontecem. Veja ainda o que é laminação e qual a melhor forma de contar com um produto acabado 100% satisfatório. Continue lendo!

defeitos-da-laminacao

O que é laminação?

A laminação nada mais é do que uma conformação mecânica que trabalha na modificação de um metal em diferentes formas, tais como barras, placas, lingotes, fios entre outros. Seu processo se dá a partir da passagem entre dois cilindros que giram em sentidos opostos com velocidade inicial semelhante.

A distância entre os cilindros vai diminuindo conforme o material vai sendo diminuído. A espessura inicial cai nas peças e o seu comprimento é consequentemente aumentado. Esse processo de conformação é muito utilizado sendo considerado como de alta produtividade.

Há que se citar ainda que esses processos podem se dar pela apresentação de geratriz retilínea para a laminação de produtos que são planos, ou ainda entalhados em variados formados. O controle dimensional dos produtos finalizados costuma ser bastante preciso a partir desse modelo de processo.

Sendo essencial para o manuseamento do aço, a laminação pode acontecer de duas formas distintas uma vez que existe a laminação a quente e a laminação a frio, sendo o principal marco entre as duas, como o nome sugere, a diferença da temperatura com que o bloco de aço é trabalhado e reduzido.

Tipos de defeito de laminação

Cada processo de laminação tem as suas vantagens e desvantagens. Também é sabido que a ambos os processos as placas estão sujeitas a defeitos. Os principais deles estão destacados logo a seguir neste artigo.

Defeitos de laminação Superficial

Como o próprio nome sugere, os defeitos de laminação do tipo superficial podem ser vistos a olho nu e são resultantes de um acabamento ineficiente do produto final tais como marcas de rolo ou de escala, por exemplo.

Mais fáceis de identificar, uma vez que tais defeitos impactam no aspecto visual e também no acabamento da peça de aço, seu uso pode diminuir a qualidade do projeto, ou estrutura, a que a placa for aplicada, o que traz um grande prejuízo para o resultado final.

Gotas frias

Outra possibilidade de defeito da laminação superficial, as gotas frias são resultados dos respingos do material original, ou seja, do próprio metal, que acabam por se solidificar nas paredes da lingoteira ao longo do processo de vazamento.

Como tais gotas permanecem no lingote, é comum que posteriormente apareçam como defeitos na parte superficial do produto acabado.

Vazios

Defeitos que são bastante comuns uma vez que durante a solidificação do lingote pode haver retenção de gases causando diferentes tipos de defeitos na superfície do laminado.

Estes vazios podem ser resultado ainda dos rechupes sendo que em ambos os casos é possível notar um enfraquecimento do produto final tratando-se da resistência mecânica.

Fendilhamento

Defeitos da laminação provenientes de deformações não homogêneas ou que estejam relacionadas a defeitos do lingote fundido.

Defeitos de laminação Estrutural

Por sua vez, os defeitos da laminação chamados de estruturais são aqueles que atingem diretamente a toda a estrutura do aço podendo trazer prejuízos ainda mais notáveis para o produto e para o projeto a que ele será incluído.

Um exemplo bastante claro do quanto pode ser prejudicial adicionar peças com defeitos de laminação estrutural é a utilização de placas que apresentam uma menor resistência e que podem por abaixo toda a estrutura a que deveria dar suporte, devido a estar enfraquecida graças a tais erros que tem origem no processo de laminação.

Alguns dos defeitos estruturais comuns da laminação estão expostos logo a seguir. Confira:

Ondulação lateral

Devido à flexão dos rolos, é bastante comum que as laterais das placas de aço sejam afinadas e alongadas enquanto o centro da peça não passa por processo semelhante resultando, desta forma, na formação de ondas na lateral que depreciam o produto final.

Trincas

Sejam centrais ou de canto, as trincas também são recorrentes defeitos de laminação, sendo imprescindível manter-se atento ao seu surgimento durante os processos que formam as peças e placas.

Dobras

Resultando de reduções excessivas, as dobras são por sua vez defeitos que acontecem devido ao excesso de massa metálica que passa por meio dos canais da laminação.

Devido a ultrapassar os limites pressupostos, as placas sofrem recalques que acabam por se fazer notáveis falhas nos passos seguintes, diminuindo a qualidade do produto final.

Inclusões

Podendo tanto causar defeitos superficiais aos laminados quanto diminuir potencialmente a resistência do material que está sendo confeccionado, as inclusões são partículas que resultam da combinação dos diferentes elementos químicos que estão presentes no lingote.

O desgaste dos refratários também tem a capacidade de fragilizar o produto sendo este mais um dos defeitos de laminação comumente vistos.

Segregações

Semelhantemente ao defeito anteriormente apresentado, as segregações são notoriamente reconhecidas por concentrar elementos nas partes de mais alta temperatura do lingote, sendo estas também as últimas que se solidificam.

Tal defeito é destacado por ter a capacidade de apresentar algumas heterogeneidades ao produto final, enquanto o enfraquecem e até mesmo fragilizam.

Como combater os defeitos da laminação?

Como você deve ter percebido ao longo de todo esse conteúdo, os defeitos da laminação estão majoritariamente ligados aos processos de produção, com erros e problemas que podem ser corrigidos levando-se em conta os padrões de qualidade desejados.

Contratar e comprar material de empresas especializadas com alto padrão de qualidade como a Urifér, que é tradição desde os anos 50 no Brasil, é uma das formas de ter a garantia de 100% de satisfação quando na entrega do seu produto final que será posteriormente utilizado para diferentes fins.

Ter um fornecedor atento às regras e às normas da metalurgia e que tenha verdadeira preocupação com o nível de qualidade de seus produtos é uma das formas mais simples de combater os defeitos da laminação, haja vista que assim se assegura a qualidade esperada.

Quer saber mais sobre os defeitos da laminação e como ter um produto final completamente satisfatório para o seu projeto? Aproveite para Entrar em contato com a Urifér, tire todas as suas dúvidas e solicite seu orçamento agora mesmo!

Share:

Deixe uma resposta